GOIÁS: polícia fecha fábrica clandestina que falsificava álcool em gel

O local funcionava sem alvará e licença sanitária, em Goiânia

Nesta quinta-feira, dia 19 de março, a Polícia Civil de Goiás fechou uma fábrica clandestina de um composto para ser vendido no mercado como álcool em gel. Segundo o G1, a fabricação funcionava em uma casa, na capital Goiânia, sem alvará ou licença sanitária, de acordo com a polícia.

Segundo a reportagem do portal, os responsáveis foram conduzidos à Delegacia do Consumidor (Decon) para prestar depoimento. Os produtos, considerados em "quantidade razoável", e as máquinas de fabricação foram apreendidos.

De acordo com o delegado responsável pela investigação do caso, os produtos eram colocados à venda no mercado farmacêutico para serem usados como prevenção ao novo coronavírus, conforme recomendações das autoridades sanitárias. "A gente não sabe sobre a qualidade do produto. Eles estão produzindo e vendendo como álcool em gel. Não sabemos se esse produto tem algum efeito", explicou Mariano.

Da Redação do Alô Valparaíso

Produto era fabricado sem autorização de autoridade sanitária. (Foto: Divulgação/PCGO)

Compartilhe esta matéria!