Compartilhe esta matéria!

Goiás: Hemocentro pede doação de plasma a quem está curado da Covid-19

Unidade vai enviar o hemocomponente para tratamento de pacientes do HCamp e do Hospital e Maternidade Célia Câmara

O Hemocentro Coordenador Estadual Prof. Nion Albernaz está em busca de voluntários que já tiveram Covid-19 e estão curados para doarem plasma na unidade, localizada na Av. Anhanguera, no setor Coimbra, em Goiânia. A unidade de saúde do Governo de Goiás é única da rede SUS a desenvolver um projeto de pesquisa que usa a infusão de plasma convalescente para o tratamento de pacientes da doença em estado grave.

Segundo a coordenadora do estudo e diretora-médica do Hemocentro, Alexandra Vilela, mesmo com a forte demanda pelo hemocomponente, há um número muito baixo de doadores voluntários. “Nós já temos toda a estrutura necessária para começar as infusões, porém precisamos de mais doadores para garantir o estoque de todos os grupos sanguíneos”, afirma.

Para doar, é necessário ter idade entre 18 a 60 anos, peso igual ou acima de 60 kg – no caso do sexo feminino, é necessário que não tenha gestações prévias –, apresentar resultado de teste positivo para Covid-19 e estar sem sintomas há mais de 14 dias. Os interessados devem entrar em contato com o Hemocentro pelo e-mail plasma.hemocentro@idtech.org.br ou pelo telefone (62) 3201-4101. Alexandra explica que um único voluntário pode fazer até três doações, em intervalos de 14 dias.

Tratamento

A ideia do uso de plasma convalescente é fornecer anticorpos já pré-formados para aqueles pacientes que têm os primeiros sinais de gravidade da doença. Alexandra explica que, em algumas pessoas, o prazo entre o organismo entrar em contato pela primeira vez com o vírus e produzir uma quantidade de anticorpos suficientes pode demorar de 10 a 14 dias.

“É o que acontece com infecções muito graves, e é o que está acontecendo agora com a Covid-19. Às vezes, a ação do vírus é tão rápida que ele causa uma lesão pulmonar muito grave antes que o seu organismo possa ter uma resposta imunológica mínima”, exemplifica.

A médica esclarece ainda que o plasma convalescente coletado no Hemocentro será utilizado para o tratamento de pacientes de Covid-19 por médicos das unidades referenciadas do Hospital de Campanha para Enfrentamento do Coronavírus (Hcamp) e Hospital e Maternidade Municipal Célia Câmara. Caso venha a receber pacientes com a doença, também o Hospital Estadual Alberto Rassi (HGG).

Com as informações da SES-GO