(Foto: Reprodução)

Compartilhe esta matéria!

Goiás é líder em ranking de combate à criminalidade


Informação é do  ministro da Justiça, André Mendonça, que se reuniu com governador Ronaldo Caiado na última esta sexta-feira, dia 21, no Palácio das Esmeraldas

O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, afirmou, na tarde da última sexta-feira, dia 21, que Goiás é líder no que se refere às ações de combate à criminalidade no País. A declaração foi feita logo após reunião com o governador Ronaldo Caiado, no Palácio das Esmeraldas. Desde 2019, Estado apresenta declínio nas diversas modalidades de delitos.

A reunião contou com a presença da cúpula da segurança pública do Estado e autoridades que compõem o Poder Judiciário. Caiado disse que os números positivos conquistados em Goiás são resultado de gestão ética e transparente, da integração e do trabalho colaborativo entre as forças policiais. “O ministro trouxe um gráfico que mostra que Goiás consegue hoje ter o melhor lugar na classificação de combate à criminalidade no País. Isso nos engrandece enormemente”, destacou o governador. 

“Quero saudar o povo de Goiás e parabenizá-lo pela gestão transformadora que o governador Ronaldo Caiado vem fazendo à frente do Estado”, disse o ministro André Mendonça. “Sou testemunha da sua integridade, competência e compromisso para com a ética e a boa governança”, pontuou. 

Em resposta, o governador destacou a capacidade de diálogo que governo do presidente Jair Bolsonaro proporciona ao Estado. “Cada vez mais nos sentimos aliados e gratos pelo apoio”, concluiu. 

Os indicadores confirmam redução nos índices de criminalidade. A ocorrência de homicídios, por exemplo, caiu 21,8% em 2019, quando comparado ao ano de 2018. O mesmo ocorre com latrocínio (-43,8%), roubo de veículos (-57,89%), roubo de carga (-59,82%), roubo a instituição financeira (-83,33%) e roubo em propriedade rural (-13,9%). 

Outro dado relevante diz respeito ao primeiro semestre de 2020. O balanço também indica queda nos índices de criminalidade na comparação com igual período de 2019. De janeiro a julho, houve declínio no número de homicídios (15,52%), latrocínios (-33,33%), roubo de veículos (-40%), roubo de cargas (-39,82%), roubo a instituição financeiras (-100%) e roubo em propriedades rurais (-43,72%).

Participaram da reunião o vice-presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Nicomedes Domingos Borges; o procurador Geral de Justiça, Aylton Vechi; o defensor público-geral, Domilson Rabelo; o secretário de Gestão e Ensino em Segurança Pública, Josélio Azevedo de Sousa; a procuradora-geral do Estado, Juliana Prudente;  o secretário de Segurança Pública,  Rodney Miranda; o comandante-geral da Polícia Militar do Estado de Goiás, coronel Renato Brum; o sub-comandante geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás, coronel Roberto Machado; a delegada-geral adjunta da Polícia Civil, Letícia Franco Araújo; o diretor-geral de Administração Penitenciária, coronel Agnaldo Augusto; o superintendente da Polícia Técnico-Científica, Marcos Egberto; o superintendente de Combate a Corrupção e ao Crime Organizado da  Secretaria de Segurança Pública, delegado Alexandre Lourenço; e o chefe de Gabinete do Ministério Público de Goiás, Rodrigo Félix.