(Foto: Reprodução/CNN Brasil)

Compartilhe esta matéria!

Goiás atravessa fase mais crítica da pandemia e governador defende medidas mais rígidas para controlar o fluxo de contaminação do coronavírus

 Estado tem mais de 20 mil casos da Covid-19 e 384 óbitos confirmados

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), convocou para a próxima segunda-feira (29/06), reunião por videoconferência com prefeitos e representantes de todos os Poderes Legislativo e Judiciário. O objetivo dele é debater medidas para equilibrar o número de casos de novo coronavírus (covid-19) com a capacidade de atendimento hospitalar.

O Estado está atravessando o período mais crítico da pandemia e para Ronaldo são necessárias novas ações para que não faltem leitos de UTI aos goianos. . “É momento de todos refletirem e assumirem responsabilidades. Não adianta um prefeito fazer a tarefa de casa, e outro liberar tudo [comércio, festas etc.]. As ações têm que ser unânimes”, defende o governador.

Nesta quinta-feira (25/06), a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) divulgou que há 20.116 casos de doença pelo coronavírus 2019 (Covid-19) no território goiano. Destes, há 384 óbitos confirmados.

Em entrevista concedida à CNN Brasil, Caiado afirmou que concorda com um “fechamento mais rígido” nos municípios para evitar a propagação da Covid-19. “Acho que a única maneira que funciona com o coronavírus é um fechamento mais rígido, deixando apenas serviços essenciais por uma semana, depois reabre por um período maior e vai intercalando um período de total fechamento para outros períodos de flexibilização”, ressaltou o gestor.

Da Redação do Alô Valparaíso