GIH prende três irmãos suspeitos de ligação com morte de estudante encontrado em córrego de Valparaíso

O corpo de Filipe Cezar dos Reis tinha sinais de esganadura

A Polícia Civil do Estado de Goiás (PC-GO), por meio do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), realizou a prisão de três irmãos na quinta-feira (10/01). O trio é suspeito de matar e abandonar o corpo de Filipe Cezar dos Reis Almeida, de 28 anos, no bairro Pacaembu, em Valparaíso de Goiás. Tudo isso para roubar um carro.

O estudante Filipe Cezar saiu de casa, em Brasília, dirigindo o carro do pai, no sábado (05/01). Ele foi até Taguatinga, no Distrito Federal, encontrar uma amiga. Ao sair, disse que voltaria para casa, mas não foi visto mais com vida.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Rafael Abrão, a vítima estava se relacionando com um dos suspeitos há alguns dias e foi encontra-lo após sair de Taguatinga. “Eles passaram a noite em um motel de Valparaíso e usaram droga. Só que eles acabaram discutindo pelo valor, já que o suspeito comprou e a vítima não queria pagar por ela”, disse.

Ainda acordo com o delegado, na manhã de domingo (06/01), eles deixaram o motel e foram até a casa de um dos irmãos do primeiro suspeito. Ele entrou no banco de trás. Durante o caminho, o suspeito que mantinha um relacionamento com ele, começou a asfixiar a vítima, que depois foi colocada no banco de trás e esganada. “O corpo foi abandonado no córrego e eles ficaram com o carro, o celular, e R$ 120 que estavam na carteira da vítima. Depois, eles abandonaram o veículo porque tinham batido e ele parou de funcionar”, concluiu.

O celular da vítima foi encontrado com um terceiro irmão, que também foi preso. Ele vai responder por receptação. Já os outros dois suspeitos vão responder por latrocínio.

Com a colaboração do G1
Compartilhe esta matéria!