Compartilhe esta matéria!

GIH elucida homicídio contra motorista de aplicativo, em Valparaíso de Goiás

 
Corpo da vítima foi encontrado em porta-malas de veículo

A Polícia Civil, por meio da 1ª Delegacia Distrital de Polícia (DDP) e do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Valparaíso de Goiás, concluiu nesta semana as investigações sobre um homicídio praticado em face de um motorista de aplicativo e uma tentativa de homicídio contra o passageiro que com aquele estava.

Delineada a dinâmica dos fatos, a PC-GO representou pela prisão temporária dos envolvidos. Higor de Oliveira Vieira da Silva, 26 anos, um dos autores, está foragido e segue sendo procurado pela Polícia Civil.

Quem tiver notícia de seu paradeiro, pode prestar informações à PCGO pelo Disque-Denúncia 197 ou pelos telefones fixos do GIH de Valparaíso: (61) 3629-8512/8514.

Comparsa preso

Um comparsa de Higor foi localizado e preso, nessa terça-feira (19), em Valparaíso. Os envolvidos devem ser indiciados por homicídio qualificado, homicídio tentado e por furto. O caso foi batizado de Operação Procusto, que significa o anfitrião homicida.

O homicídio

O fato ocorreu no dia 12 de janeiro deste ano, no Setor de Chácaras Anhanguera C, em Valparaíso de Goiás. Naquela data, Geraldo Iris Gontijo Damasceno, 51 anos, motorista do aplicativo 99 POP e morador do Distrito Federal, foi acionado para levar um passageiro até Valparaíso de Goiás.

A bordo de seu veículo VW/UP de cor branca, aceitou uma segunda corrida, também em Valparaíso, cujo solicitante foi Dyego de França Santos, 31 anos. A corrida tinha como ponto final o casa da genitora de Higor de Oliveira, o qual estava, na madrugada daquela data, aguardando a chegada de Dyego.

Da Redação do Alô Valparaíso/Com as informações da PC-GO