Frentista morre após bater com motocicleta em bloco de concreto colocado pela Saneago

Homem não viu bloco de concreto na rua e acabou sofrendo um acidente

A Seneago foi condenada e terá que pagar uma pensão à viúva de um frentista em Goiânia. O homem faleceu após se chocar com sua motocicleta contra um bloco de concreto colocado pela empresa em uma rua da capital do estado de Goiás.

Segundo o que consta no processo, nenhuma sinalização havia sido feita na via para alertar sobre o perigo na obra. Depois da morte do marido, a mulher começou a encontrar dificuldades financeiras para sobreviver. Domingo Aires do Santos morreu no ano passado, quando transitava à noite pela Avenida Consolação.

Ao comentar o caso em nota, a Saneago afirmou que a decisão é provisória e que já recorreu. Porém, enquanto não há decisão final, irá cumprir a determinação da Justiça.

A sentença judicial obriga a empresa goiana a pagar uma pensão mensal, inclusa na folha de pagamento, no valor de R$ 1.092,37, além de incluir o valor de férias e 13º salário.

Mais detalhes sobre a decisão da Justiça

“Ora, sobre esse ponto, tem-se que seu falecido cônjuge, mantenedor do lar, morreu após chocar-se com obstáculos fixos colocados na via de rolamento pela agravada”, disse o desembargador Marcus da Costa Ferreira em sua decisão. Além disso, ele afirma que a vítima “era o responsável pelo sustento do lar e, cessado seu salário, as dificuldades e as privações de necessidades básicas são inegáveis”.

Da Redação do Alô Valparaíso
Frentista

Homem morreu ao bater em um bloco de concreto colocado em rua pela Saneago. (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Compartilhe esta matéria!