(Imagem: Divulgação/Fieg)

Compartilhe esta matéria!

Fieg oferece mais de 20 mil vagas gratuitas em cursos de qualificação e consultoria técnica para indústrias em Goiás

Programa foi lançado na última segunda-feira (20)

A Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) lançou na segunda-feira (20/07) uma iniciativa destinada cursos de qualificação e consultoria técnica para indústrias. O programa Indústria + Forte, executado pelo Sesi e Senai, foca na oferta de cursos gratuitos para trabalhadores da indústria, jovens em busca do primeiro emprego e desempregados. Em uma das estratégias, serão disponibilizados vouchers que dão direito a cursos de qualificação a distância para colaboradores das indústrias contribuintes do Sesi e Senai. Já as consultorias técnicas visam à melhoria de processos e produtos, de olho na melhoria da eficiência operacional e no aumento de produtividade das indústrias. 

A estimativa inicial é oferecer 20 mil vagas gratuitas em 25 diferentes cursos de qualificação profissional a distância (EaD), explica o presidente da Fieg e dos Conselhos Regionais do Sesi e Senai, Sandro Mabel, adiantando que o programa se propõe a ser a solução para o momento de dificuldades financeiras pelas quais as pessoas estão passando neste momento em razão da perda de renda ou mesmo de lugar no mercado de trabalho. “Esses trabalhadores precisam estar aptos ao chamado ‘novo normal’, com a vantagem de não gastar dinheiro, já que a capacitação terá custo zero”, afirma.

Em meio à crise econômica gerada pela pandemia, Goiás fechou 26.755 vagas com carteira assinada entre março – quando foi registrado o primeiro caso de Covid-19 no País – e maio último, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados no fim de junho pelo Ministério da Economia. No mês de maio, o saldo líquido entre a abertura e o fechamento de vagas foi negativo em 4.581 empregos. No acumulado do ano, o saldo negativo soma 7.268 vagas fechadas.

“Existe um contingente muito grande de trabalhadores que estão ou com contrato suspenso ou com o salário reduzido, ou trabalhando em casa, ou tudo junto. Essas pessoas têm tempo de fazer uma qualificação profissional, precisam se requalificar para se adaptar a uma nova realidade que está batendo a nossa porta, porque assim que a epidemia passar todos têm que estar prontos, preparados para o futuro, e com este programa estamos gerando esta oportunidade.”

Com duração acima de 160 horas, os cursos oferecidos abrangem 11 áreas industriais. Entre eles, estão desenhista mecânico, assistente de operações logística, operador de microcomputador, supervisor inovador, auxiliar de microbiologia e assistente de operações logísticas. A iniciativa vai possibilitar a ampliação do quadro de profissionais qualificados nas indústrias, a requalificação de trabalhadores e a preparação de desempregados para reinserção no mercado de trabalho.

Nas consultorias técnicas, as micro, pequenas e médias indústrias também serão atendidas pelo programa com serviços de tecnologia e inovação, em ações especializadas voltadas para a eficiência energética, otimização de processos e preparação para indústria 4.0. O foco é o fortalecer o parque industrial goiano, com aumento da produtividade e competitividade, além de ajudar na retomada gradual e segura das atividades econômicas. A Fieg, através das competências do Sesi e Senai, por meio do programa Indústria Mais Forte, age para que quando esta fase passar, as indústrias estejam mais bem preparadas para competir e os trabalhadores mais qualificados para produzir.

Confira, aqui, os cursos abertos e faça sua formação gratuitamente.

*Com as informações da Fieg