Compartilhe esta matéria!

Feminicídios voltam a crescer no DF, e 2021 termina com 24 mulheres assassinadas

Em 2020, foram 17 vítimas de crimes motivados por condição de gênero. Furto a pedestres e veículos também aumentaram no ano passado; veja balanço da Secretaria de Segurança Pública.

Mulher com mão cobrindo rosto, em imagem de arquivo — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Mulher com mão cobrindo rosto, em imagem de arquivo — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Os casos de feminicídio voltaram a crescer no Distrito Federal, com alta de 41% em 2021, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP). Outros crimes como furto de pedestres e a veículos também aumentaram no ano passado (veja detalhes abaixo).

De acordo com o levantamento, em 2021, 24 mulheres foram assassinadas devido à condição de gênero. Em igual período de 2020, as delegacias da capital registraram 17 ocorrências desse tipo.

O ano passado foi o terceiro com mais casos, desde 2015, quando assassinatos de mulheres por condição de gênero passaram a ser considerados feminicídio . Apenas os anos 2018 (25) e 2019 (29) superaram a marca.Ocorrências de feminicídio no Distrito FederalQualificadora passou a ser reconhecida em 2015

Fonte: SSP-DF

Sem solução

Alguns crimes registrados em 2020 ainda seguem sem solução. É o caso da auxiliar de serviços gerais Cilma da Cruz Galvão, de 50 anos, que, em outubro de 2021 foi morta a facadas dentro da própria casa. O suspeito pelo crime, Evanildo das Neves da Hora, de 50 anos, está foragido.

Em nota, a SSP informou que “o enfrentamento à violência doméstica é prioridade da atual gestão”. A pasta também diz que ampliou canais de denúncia, como a possibilidade de registro de ocorrências de violência doméstica e familiar pela internet (veja mais abaixo).

Criminalidade

Complexo da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), em imagem de arquivo — Foto: Vinicius de Melo/VGDF

Complexo da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), em imagem de arquivo — Foto: Vinicius de Melo/VGDF

O Distrito Federal registrou uma média de cinco furtos a pedestres por dia, no ano passado. Ao todo, foram 2.044 casos contabilizados na capital em 2021. Em comparação com 2020, quando houve 1.825 ocorrências dessa natureza, o total cresceu 12%.

Outro crime que teve aumento no DF foram os furtos a veículos. Em 2020, foram 6.455 ocorrências e, no ano passado, o total passou para 6.640. Ou seja, houve crescimento de 2,8%.

  • Crimes violentos

Por outro lado, crimes violentos apresentaram queda. Os homicídios, por exemplo, caíram 17% entre 2020 e 2021. O número de vítimas de assassinatos passou de 373 para 309.

Os latrocínios tiveram a maior queda ainda, de 29%. O número de registros passou de 31 para 22 no período avaliado.

Roubos a pedestres, em comércio, em transporte coletivo e de veículos também apresentaram queda.

Como e onde denunciar violência contra mulheres?

Fachada da Delegacia de Atendimento Especial à Mulher (DEAM II), em imagem de arquivo — Foto: SSP-DF/Divulgação

Fachada da Delegacia de Atendimento Especial à Mulher (DEAM II), em imagem de arquivo — Foto: SSP-DF/Divulgação

Em meio à pandemia de Covid-19, a Secretaria de Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP) tem canais de atendimento que funcionam 24 horas. As denúncias e registros de ocorrências podem ser feitos pelos seguintes meios:

O DF tem duas delegacias especializadas no atendimento à mulher (Deam), na Asa Sul e em Ceilândia, mas os casos podem ser denunciados em qualquer unidade.

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) também recebe denúncias e acompanha os inquéritos policiais, auxiliando no pedido de medida protetiva na Justiça.

Em casos de flagrante, qualquer pessoa pode pedir o socorro da polícia, seja testemunha ou vítima.

  • Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM)
    Endereço: EQS 204/205, Asa Sul, Brasília
    Telefones: (61) 3207-6195 e (61) 3207-6212
  • Delegacia de Atendimento Especial à Mulher (DEAM II)
    Endereço: QNM 2, Conjunto G, Área Especial, Ceilândia Centro
    Telefone: (61) 3207-7391
  • Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT)
    Endereço: Eixo Monumental, Praça do Buriti, Lote 2, Sala 144, Sede do MPDFT
    Telefones: (61) 3343-6086 e (61) 3343-9625
  • Prevenção Orientada à Violência Doméstica (Provid) da Polícia Militar
    Contato: 3190-5291
  • Central de Atendimento à Mulher do Governo Federal
    Contato: 180

Alô Valparaíso/Com as informações G1