Nesta terça-feira, 30 de maio, a Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou uma operação contra fraude em um Consórcio Público entre o DF e o Goiás. A ação da Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Administração Publica (Decap) prendeu preventivamente Arquicelso Bites Leão, ex-superintendente do consórcio, e conduziu coercitivamente o policial militar Edson Cândido Ismael Junior, suspeito de participar da ação criminosa. Arquicelso foi vereador pelo Partido dos Trabalhadores (PT), em Vaparaíso de Goiás, e é cunhado da ex-prefeita Lucimar Nascimento.

Segundo o Correio Braziliense, a investigação analisa o consórcio entre DF e Goiás para execução de manejo dos resíduos sólidos e das águas pluviais. De acordo com o delegado-chefe da Decap, Jonas Bessa de Paula, um dos contratos, avaliado em R$ 140 mil, nunca existiu. “Tanto Edson quanto Arquicelso tiveram parte do dinheiro depositado nas contas pessoais deles”, explica. O delegado ainda ressaltou que outros contratos vinculamos ao consórcio ainda serão analisados.

Os agentes também cumpriram dois mandados de busca e apreensão para localização de documentos ligados à operação. Toda ação policial foi efetuada em Valparaíso.

A investigação durou cerca de oito meses. Os crimes ocorreram durante a gestão de Arquicelso, de janeiro de 2014 a dezembro de 2015. Ele era superintendente do consórcio Corsap DF/GO.

Com as informações do Correio Braziliense