No último domingo (02), um ex-catador de recicláveis em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, foi eleito vereador na primeira vez que disputou as eleições municipais. Ele se destacou por fazer uma campanha limpa, sem dinheiro e lutar contra a velha politica da cidade. 

Flávio Lopes (PP), 36 anos, começou a trabalhar ainda jovem e durante um bom tempo catou recicláveis no já desativado Lixão do bairro Pacaembu.  “Eu trabalhei no Lixão para pagar uma pensão, porque fui pai com apenas 17 anos”, disse.

Em conversa com a nossa reportagem, o novo parlamentar conta que fez um concurso no ano de 2001, na oportunidade, ele concorreu ao cargo de gari da prefeitura de Valparaíso e passou. “Corri atrás de caminhão de lixo durante 7 anos, trabalhei no setor de tapa-buracos, fui encarregado e motorista. Há 14 anos, sou funcionário público”, relata Flávio.

Ao falar dos desafios encontrados, o candidato eleito destacou que encarou sua campanha com muita naturalidade e tranquilidade. “Eu enfrentei essa campanha, muito na paz, com o pé no chão, por ser a primeira vez. Com muita fé. Porque foi Deus que me sustentou até aqui. O povo foi comprando a ideia, e se tornou isso aí. A vitória”, afirmou o pepista.

O resultado nas urnas deixou Flávio contente. Entretanto, ele garante que apenas ficará realizado quando estiver contribuindo com a população na Câmara Legislativa. “Eu vou ficar feliz mesmo, quando estiver com a mão na massa, podendo ajudar o povo. Eu entrei para isso, para ajudar o povo. Não foi para ter poder”, ressalta o morador do Pacaembu.

Para os seus eleitores, Flávio Lopes deixa uma mensagem de esperança, prometendo defender os oprimidos pelo poder. De acordo com ele, aquelas pessoas mais simples do seu bairro Pacaembu e de toda a grande Valparaíso.

“Tenham certeza. Porque agora, existe um representante igual a vocês. Que já pegou na enxada, que sabe o que é trabalhar debaixo do sol quente, sabe o que é pegar na alavanca. Sempre persistam, nunca deixem de sonhar. Deus é fiel. Eu vou lutar dia e noite para ajudar esse povo, os humildes. Vamos mudar essa política, essa política injusta. Que só levanta os mais ricos, e enfraquece os mais fracos. Agora vai ser diferente, vamos levantar os mais fracos. Vamos dar as mãos para os mais fracos”, finalizou Flávio.

Por Marcelo Carlos