Na quarta-feira passada, dia 14, o Professor Weslei, ex-candidato ao Governo de Goiás em 2014, me procurou via Whatsapp para pedir ajuda na divulgação deste texto tão importante que pode ajudar e dar esperança para muitas pessoas que sofrem com o câncer. Seja diretamente ou não. Leia abaixo, o depoimento do presidente do diretório do PSOL, em Valparaíso de Goiás, pessoa de grande coração e que tive a honra de militar durante muito tempo. O assunto é sério e merece atenção especial da mídia, e, principalmente, do Alô Valparaíso.

PROFESSOR DA USP PODE TER DESCOBERTO A CURA PARA O CÂNCER

No último dia 25 de setembro, cheguei com minha mãe ao Hospital de Câncer de Barretos para tratamento. Segundo o estado clínico dela, me propuseram apenas tratamento paliativo. Mas chegando lá, tomei conhecimento de um medicamento criado após 23 anos de pesquisa pelo renomado Professor aposentado da USP, Gilberto Orivaldo Chierice. Ele desenvolveu um composto conhecido como fosfoetanolamina, e segundo suas pesquisas, desde a década de 90, vem curando centenas de pessoas e estava sendo produzida e distribuída pelo Departamento de Química da Universidade de São Paulo no campus de São Carlos. Procurei a USP por telefone e confirmaram tudo. Inclusive, a própria Universidade estava distribuindo gratuitamente as pílulas, mas uma portaria proibiu. Agora apenas mediante liminar. Vem saindo nos últimos dias várias matérias e reportagens acerca do trabalho do Professor, que procurou a ANVISA inúmeras vezes, e que, estranhamente nunca obteve retorno favorável. Medicação barata e sem efeitos colaterais, que poderia estar salvando milhares de vidas sendo rejeitada por, de repente, ferir diretamente o maldito e lucrativo comércio farmacêutico mundo afora. O câncer é um “negócio” lucrativo no planeta e, certamente, um composto como esse a custo zero, seria uma facada nos escusos negócios que alimentam magnatas que ganham muito com a miséria alheia. Agora o professor Gilberto, merecedor de um Nobel, vem sendo perseguido e questionado. O governador Geraldo Alkmin (PSDB), médico, omisso e irresponsavelmente, simplesmente não se posiciona, e a ANVISA não consegue argumentos plausíveis para explicar o porquê de não se começar testes imediatamente ou reconhecer os resultados obtidos pela pesquisa do Professor Gilberto e sua equipe do Departamento de Química da Universidade de São Paulo. Estamos falando de um renomado cientista da maior Universidade do país. Isso é algo sério e precisa ser levado à frente. Meu apelo aqui é que permitam a aplicação do composto e voltem a distribuí-la gratuitamente a todos que necessitam. Acho também que essa pauta pode ser ponto de debate de nossos aguerridos parlamentares do PSOL no Congresso, especialmente, nosso Ivan Valente de São Paulo. Coloco-me a disposição e espero que muitos acampem essa bandeira tão justa e necessária a toda a população.

Texto do Professor Weslei

Weslei

Ex-candidato ao Governo de Goiás e morador de Valparaíso, declara que Professor da USP pode ter descoberto a cura para o câncer