Woman cleaning ear

Compartilhe esta matéria!

Evite Infecções auditivas neste inverno 

Especialista alerta para os cuidados a serem tomados na época mais fria do ano

 O inverno e a estação do ano mais fria, e com as baixas temperaturas, problemas com a audição podem ocorrer e trazer sequelas irreversíveis.  É nesse momento do ano que algumas doenças se tornam frequentes. “As baixas temperaturas do inverno também trazem um período mais seco. Essas condições de clima se tornam um ambiente perfeito para os casos de infecção das vias aéreas e por conseguinte acarretar em casos de otite, principalmente nas crianças “, alerta Gilvânia  Barbosa, especialista em audiologia da Clínica Microsom. 

Para diminuir as chances de ter dor de ouvido e outras complicações, o cuidado deve existir para evitar resfriados, rinite, sinusite, bronquite e faringite. Para isso, evite contato com pessoas que já estão doentes. Outras dicas também são importantes, como evitar a exposição ao mofo, a pelos de animais e contato com poeira. Ande agasalhado e cubra os ouvidos, se possível, com gorros de lã ou tapa orelha.

Os ouvidos acabam sendo prejudicados pelas baixas temperaturas. De acordo com a fonoaudióloga, é nesta época que aumentam as inflamações de ouvido. Para evitá-las, Barbosa indica “proteção para os ouvidos quando exposto a baixas temperaturas por mais de 15 minutos, uma limpeza na área externa do ouvido de forma delicada com a ponta da toalha e não usar o cotonete pois pode empurrar a cera, evitar contato com outras pessoas que estejam doentes e para finalizar, é importante tratar a gripe da forma correta, para evitar que ela se transforme em posteriores problemas para a audição”.

Bebê em uma consulta para os ouvidos Foto: Sitedos3

Tenha atenção com a alimentação. A vitamina B12 é de suma importância para os ouvidos e para o sistema nervoso. A higiene também é essencial. Limpe os ouvidos com cuidado e não introduza cotonetes ou outros objetos. Enfatiza a especialista. 

Além disso, crianças e idosos precisam ter cuidados redobrados. “Estes são os mais afetados com o inverno, já que a capacidade de resposta do seu sistema imunológico é menor diante do frio e do vento”, informa a especialista.

Como já foi dito, o cuidado com as crianças deve ser maior. Com bebês, a atenção deve ser na hora da amamentação, devido à tuba auditiva ser muito perto da garganta do bebê. A indicação é esperar um tempo após a alimentação para evitar vômitos. Por ser perto da garganta, as chances da entrada de bactérias no ouvido aumentam.

Wallace Frank, de 23 anos, diz que a dor de ouvido em uma criança é desesperador “Meu filho nunca foi de chorar, e aos 6 meses começou um choro que não parava, parecia que estava com muita dor, começamos a verificar todo o corpinho dele e quando chegamos no ouvido, ele gritou ainda mais alto. Logo que tapamos o ouvidinho dele demos um remedinho para a dor e ficamos observando para caso piorasse levássemos ele para o hospital. Mas no final deu tudo certo, foi mais um susto e muito choro” finalizou Wallace. 

Dicas para manter as infecções longe

  • Seque bem os ouvidos depois do banho com a ajuda de uma toalha;
  • Evite usar cotonetes ou outros objetos finos para limpar os ouvidos. Estes podem, para além de empurrar a cera, perfurar o tímpano;
  • Proteja-se de gripes e constipações e tenha especial atenção às infecções do trato respiratório superior;
  • Mantenha o nariz limpo para evitar que as bactérias se acumulem e passem para os ouvidos através do canal que os liga;
  • Aposte numa dieta rica em vitaminas, em particular vitamina B12;

Alô Valparaíso/* Com informações do