Estudantes em Novo Gama estão sem aula há quase 90 dias

Administração municipal decretou situação de emergência na cidade

Em Novo Gama, no Entorno do Distrito Federal, os estudantes da Rede Pública Municipal de Ensino estão sem aulas há quase 90 dias. O problema acontece devido à greve de professores que reivindicam a volta da jornada ampliada de aulas.

O Governo Municipal de Novo Gama decretou situação de emergência e fez um decreto para convocar novos professores para substituir os grevistas.

Nas escolas municipais da cidade goiana, os alunos tinham cinco horas de aulas por dia, além de uma hora por semana de reforço. A jornada ampliada começou em 2009. Contudo, este ano, a carga horária foi reduzida para quatro horas por dia e não há o reforço.

Segundo o presidente do Sindicato dos Professores de Novo Gama, Francisco Lima, a medida é um retrocesso e que não houve redução dos salários dos professores. “Nossa luta é só para garantir a qualidade do ensino dos alunos. Estão diminuindo o contato dos alunos com os professores. Enquanto outras cidades discutem cada vez mais a ampliação, Novo Gama está reduzindo”, completou.

Atualmente, Novo Gama possui 10 mil alunos e a greve atinge cerca de 4 mil crianças. Em razão do impasse, a prefeita Sônia Chaves assinou um decreto que autoriza a convocação de professores que foram aprovados no último concurso “em caráter excepcional e emergencial, para atuarem [...] nas escolas afetadas pela greve ora decretada, como resposta ao desastre provocado pela paralisação dos professores efetivos”.

Outra mudança é a ampliação da carga horária dos profissionais, que passará de 33 horas semanais para 40 horas. O decreto assinado pela gestora pública também convoca a Guarda Municipal para garantir a entrada dos novos professores convocados.

Da Redação do Alô Valparaíso/*Com as informações do G1GO
greve

Alunos estão há quase três meses sem aula em Novo Gama. (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Compartilhe esta matéria!