O vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, José Eliton, coordenou, em Palmas (TO), reunião de trabalho com titulares e representantes de secretarias de Segurança Pública e das forças policiais dos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins, além do Distrito Federal. As discussões preveem a criação de mecanismos integrados de Segurança Pública no combate à criminalidade. O encontro, que integra a programação do 3º Fórum dos Governadores do Brasil Central, ocorreu na tarde a última quinta-feira, dia 2.

Dentre as medidas debatidas, estão o diálogo permanente entre o serviço de inteligência dos organismos de Segurança Pública desses estados; reuniões de governança entre os órgãos públicos para obtenção de resultados; ações de prevenção de violência e ações de repressão qualificada da criminalidade; e a formatação de um Pacto de Segurança Integrada.

A abertura da reunião foi feita pela vice-governadora do Tocantins, Cláudia Lélis. “Unidos somos mais fortes”, sintetizou. José Eliton teve oportunidade de falar de experiências exitosas em Goiás, como o trabalho do Comando de Operações de Divisas (COD), uma vez que a segurança em fronteiras também entrou em pauta. Ele citou ainda a implementação de ações que interligam os serviços de Inteligência de corporações como Polícia Militar e Polícia Civil, consolidando, assim, o processo de cooperação entre estas duas forças.

De acordo com o titular da SSPAP, este é um momento de construção de um espaço de diálogo acerca da implementação de medidas que possam apresentar soluções para problemas comuns das populações dos estados que integram o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central. “Nossos desafios são semelhantes e, por isso, queremos trabalhar em conjunto e ampliar ações de prevenção e repressão, principalmente, ao crime organizado”, relatou Eliton.

Logo após a reunião de trabalho realizada na Secretaria de Planejamento do Tocantins, todos seguiram para o Palácio Araguaia, sede do governo tocantinense, onde ocorreu a reunião do Conselho de Administração do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central. Eliton discorreu, de forma geral, sobre as propostas que integram o acordo de cooperação interfederativa.

Etapas
Nesta sexta-feira, dia 3, o termo de cooperação interfederativa será apresentado aos governadores durante o 3º Fórum dos Governadores do Brasil Central. Após a apreciação, caso seja aceito, o projeto de parceria interestadual passará por algumas etapas.

As primeiras ações devem ser focadas em medidas administrativas e legislativas. Concomitantemente, está prevista a inserção do tema Segurança Pública junto ao Consórcio Brasil Central, com discussões permanentes sobre ações perenes e conjuntas dos estados participantes.

Nesse processo, Eliton ressaltou que, além de buscar novos investimentos para transformar em realidade novos projetos relacionados à Segurança Pública (como recursos ainda não liberados pela União do Fundo Penitenciário Nacional) todos os estados integrantes do consórcio utilizarão estruturas e mecanismos já existentes. “Com isso, esperamos obter eficiência na prevenção de crimes sem desprezar as ações reativas”, afirmou Eliton.

Respaldo
Ao final da explanação de José Eliton, o secretário de Segurança Pública do Tocantins, César Simoní, e o secretário de Segurança, Defesa e Cidadania de Rondônia, Antônio Carlos dos Reis, corroboraram as ideias apresentadas por ele. “Não se pode mais trabalhar sozinho. É preciso uma integração, até porque nossos problemas e desafios são comuns”, afirmou o representante de Rondônia.

Mais informações: (62) 3201-1055

*Assessoria de imprensa da SSPAP