Publicada lei que trata de internação involuntária de usuário de droga

A lei foi sancionada pelo presidente Bolsonaro

Um curso com aulas práticas e teóricas tem garantido um novo recurso para combater os criminosos em Goiás. A Polícia Civil está treinando um “esquadrão do drone”, em Goiânia, com o intuito de garantir economia e muito mais eficiência na execução das operações policiais.

Atualmente, a PCGO possui 10 (dez) drones, que já foram utilizados para monitorar casas onde suspeitos de crimes moram, localizar cabeças de gado roubadas e analisar a degradação no Rio Araguaia. Os equipamentos são considerados mais baratos que helicópteros, práticos e discretos.

Segundo o coordenador do grupo, Moacyr Alves Lemes, o curso está formando instrutores. “Esses instrutores serão os formadores dos futuros pilotos da Polícia Civil e que vão atuar com drones”, afirmou.

De acordo com a Polícia, o grupo só opera dentro das normas técnicas e, após meses de estudo, criou um procedimento operacional padrão para fazer voos cada vez mais seguros. Os equipamentos foram doados pela Receita Federal, que também ajudou com os conhecimentos técnicos.

O comandante de aeronaves da Receita Federal, Thiago de Lima Luz, também comenta sobre o projeto goiano. “Basicamente, é proibido voar sobre áreas povoadas, aglomerações de pessoas, estádios de futebol, proximidades de cabeceiras de pistas de aeroportos, heliportos e outros lugares que haja movimentação de aeronaves”, completou.

O instrutor de drone da Polícia, Carlos José de Oliveira, destaca que os equipamentos precisam de autorização para voar, o que deve ser concedido pelo comando da Aeronáutica. “Todos nós precisamos fazer um cadastro para solicitar o levantamento de drones para acessar o espaço aéreo brasileiro”, finalizou.

Da Redação do Alô Valparaíso/*Com as informações do G1

Policiais civis participam de curso de drone em Goiânia. (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Compartilhe esta matéria!