A dengue avançou 27,7% em apenas uma semana em 10 municípios do Entorno do Distrito Federal. Ao todo, 6.318 pessoas estão doentes na região ante 4.947 na semana passada. Em apenas sete dias, houve 1.371 novas infecções. Luziânia (2.301), Cidade Ocidental (724), Formosa (711), Santo Antônio do Descoberto (694) e Valparaíso (640) estão no ranking das cidades com o maior índice de contaminações. Goiás registra ao todo 42. 563 casos de dengue — alta de 17,3% em relação ao mesmo período de 2015. Destes, 8.153 estão confirmados e os demais ainda estão em investigação.

Vinte e uma mortes são investigadas por terem relação com a dengue. Sete são no Entorno. “Goiás está em situação de emergência e em força-tarefa para eliminar criadouros do mosquito e assim, evitar o adoecimento coletivo”, ressaltou a Secretaria Estadual de Saúde de Goiás, em nota.

O problema é maior em 62 municípios onde há o alto risco de contaminação. Em outros 87 locais as autoridades sanitárias estão em alerta para a incidência do Aedes aegypti. A Cidade Ocidental, distante 45km de Brasília, está na nona posição no ranking de maior incidência do inseto.

Alta na capital federal

A capital federal notificou 69 infecções de dengue, por dia, até 1º de março. Em comparação com o mesmo período de 2015, a alta chega a 340%. Brazlândia (871), Ceilândia (483), São Sebastião (449), Taguatinga (373), Samambaia (271) e Planaltina (265) são as cidades que apresentam o maior número de contaminações, respondendo por 2.712 — 65% das ocorrências. Houve, ainda, o registro de 539 situações do Entorno. A alta na região é de 638%, em relação ao mesmo período do ano passado. Dezesseis pessoas tiveram a forma hemorrágica da doença. Destas, 10 morreram.

O mais recente Boletim Epidemiológico divulgado na última quarta-feira (2/3) mostra que 15 pessoas estão com chicungunha — alta de 600% em relação ao mesmo período de 2015. Segundo a Secretaria de Saúde, apenas três infecções ocorreram no DF. As demais aconteceram em Pernambuco, Bahia, Sergipe, Goiás, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte.

Outras 10 pessoas estão com zika vírus, sendo quatro contaminações na capital federal e as demais, na Bahia, em Mato Grosso e no Tocantins.

Matéria do Correio Braziliense (postada por Otávio Augusto)