Enel é apontada como a pior companhia de energia elétrica do Brasil

No ano passado, a população de Goiás ficou em média 26 horas sem energia

Uma matéria do G1 mostrou nesta quarta-feira (20), que a empresa italiana Enel, que atualmente é a responsável pela distribuição de energia elétrica em Goiás, foi considerada pela Agência Nacional de Energia Elétrica a empresa do setor com o pior desempenho do país. Isso aconteceu pela segunda vez consecutiva.

Desta vez, a Enel ficou com o 30º lugar no ranking nacional. Isso tem uma explicação. Em 2018, os consumidores goianos ficaram, em média, 26,61 horas sem energia no Estado.

Contudo, a companhia se defende afirmando que segue melhorando o serviço ofertado aos seus clientes. A Enel garante que já investiu mais de R$ 1,5 bilhão e que segue "comprometida com a melhoria constante da qualidade do fornecimento de energia", por meio da modernização e automação da rede.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Goiás, Adriano Rocha, informou que o governo estadual analisou o plano de melhorias apresentado pela Enel. Além disso, ele cobra que medidas de longo prazo, ocorram intervenções imediatas. “Isso tem afetado diretamente o desenvolvimento de Goiás. Empresas que precisam aumentar a sua produção não conseguem, afetando a arrecadação do Estado, a geração de empregos”, pontuou.

Da Redação do Alô Valparaíso/Com a colaboração do G1
Compartilhe esta matéria!