Comerciantes denunciam que uma mulher aplica golpes com frequência nos estabelecimentos de Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Ela foi flagrada pelas câmeras de segurança de um estúdio de tatuagens, de onde saiu sem pagar alegando que estava passando mal.

Segundo os comerciantes, para conseguir a execução dos serviços e sair dos locais sem efetuar o pagamento, a suspeita sempre deixa uma bolsa e diz que vai buscar o dinheiro. No entanto, após esperar por um tempo, eles acabam percebendo que a bolsa, na verdade, está cheia apenas de plástico.

O comerciante Edmar Naves diz que consertou um celular para a mulher e teve um prejuízo de R$ 180. “Depois que eu completei o serviço e mostrei para ela que estava pronto, ela disse que o esposo estava ali do lado e que ia buscar o dinheiro com ele, mas já voltava. Aí deixou a bolsa aqui em um cantinho. Passou uma meia hora que ela tinha saído aí a gente foi verificar a bolsa. Lá só tinha plástico e coisa velha”, diz.

Já a tatuadora, que não quer se identificar, conta que já estava quase finalizado a tatuagem, quando a mulher disse que não se sentia bem. “Ela falou que a pressão dela tinha caído e, por ela ter ficado muito tempo sem comer, ela precisava descer rapidinho, comer algo, para voltar e terminar, pois, até então, ainda não tinha terminado”, relatou.

Em uma rua do Centro de Valparaíso de Goiás, pelo menos cinco comerciantes dizem ter sido vítimas da mulher. As imagens de câmeras de segurança foram entregues à Polícia Civil para as investigações, mas a suspeita não havia sido presa até a manhã desta quarta-feira (7).

O delegado Pedro Trajano, responsável pelo caso, diz que a mulher pode responder pelo crime de estelionato. “Configura estelionato e há um aumento de pena quando a gente consegue comprovar ao Poder Judiciário que foram vários crimes seguidos”, explicou.

Postado por Marcelo Carlos (com as informações do G1)