Na última sexta-feira, dia 04 de março, cerca de 800 pessoas ligadas ao Partido dos Trabalhadores (PT) e a Central Única dos Trabalhadores (CUT), saíram às ruas de Brasília-DF em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No meio dos defensores de Lula, encontrava-sem a prefeita de Valparaíso, Lucimar Nascimento (PT), e alguns funcionários comissionados do governo municipal chefiado pela petista. Muitos deles e delas, fazem parte da lista de indicações do PT-DF e de negociatas que ajudaram a elegê-la.

Os participantes da afitividade reuniram-se na Praça dos Aposentados, a partir das 17 horas, no Conic, em ato de solidariedade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o principal alvo da 24ª fase da Operação Lava Jato.

Segundo os petistas e simpatizantes da causa, a ação convocada pela CUT teve como objetivo defender a democracia e evitar um suposto golpe político da direita conservadora brasileira. Eles parecem mesmo tratar as investigações da Polícia Federal como um retrocesso. Lula é visto como um ‘deus’ por todos.

A operação realizada ontem pela PF tem relação com os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro relacionado ao escândalo da Petrobras. Lula é suspeito de ter recebido vantagens indevidas de empreiteiras durante e após seu mandato, como por exemplo, a reforma de um sítio frequentado por ele em Atibaia e de um apartamento no Guarujá.

Por Marcelo Carlos