A secretária de Educação, Cultura e Esporte, Raquel Teixeira, anunciou a realização de concurso público para professores, pagamento do piso salarial aos professores P1 e P2 e vários outros benefícios para a categoria. O concurso, autorizado pelo governador Marconi Perillo, está em processo de tramitação na Escola de Governo. O edital deve ser publicado no segundo semestre deste ano, após os trâmites burocráticos e análise financeira, revelou a secretária. Serão oferecidas mil vagas para as áreas de Química, Física e Matemática, disciplinas com maior demanda.

A informação foi repassada durante reunião com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Goiás (Sintego), na manhã desta sexta-feira, dia 10. Com a presença da presidente do sindicato, Bia de Lima, e outros representantes, a secretária também comunicou vários outros pontos positivos que atendem às reivindicações da categoria, entre eles o pagamento do piso.

Distorções e déficit
De acordo com a secretária, uma vez feito o certame, o Estado terá uma visão real do déficit das outras disciplinas. “Hoje nós temos distorções, por exemplo, professores de Geografia dando aula de Matemática. Isso dificulta detectar a carência real das outras áreas. Atendendo esse déficit de Química, Física e Matemática teremos um cenário real para verificar as outras demandas. É um grande avanço para a categoria”, informou.

Piso salarial
Raquel Teixeira informou que o pagamento do piso salarial aos professores dos cargos P1 e P2 foi autorizado e começa a ser realizado a partir de julho, retroativo a janeiro. “Nós continuamos negociando o mesmo aumento para os professores P3 e P4″, esclareceu.

Outros pontos
Ainda durante a reunião com o Sintego, a secretária anunciou a autorização do processo de progressão vertical, que deve atender dois mil professores, a eliminação do quadro transitório, permitindo a adequação dos funcionários ao quadro permanente e a regularização do vale transporte.

Postado por Marcelo Carlos (com as informações de Goiás Agora)