Em Valparaíso de Goiás, a disputa pela prefeitura está ficando polarizada entre Afrânio Pimentel (PR) e Pábio Mossoró (PSDB). Podemos abordar tal situação, ao analisar a atual conjuntura das eleições municipais, comparando a grandeza de suas campanhas bem estruturadas, o grande poder aquisitivo de cada candidatura e duas militâncias compostas por centenas de cabos eleitorais lutando voto a voto pelas ruas da cidade.

O pleito conta com quatro candidatos ao governo, entretanto, Roberto Martins (PT), viu a redução drástica de sua base aliada e tem sofrido com a grande rejeição da atual prefeita Lucimar Nascimento (PT). Já o socialista, Iraquitan Olveira (PCdoB), luta para não ser apenas um figurante e acredita que tenha chances de ser eleito. Mesmo diante de poucos recursos e das adversidades, ambos seguem firmes  e prometem dar trabalho aos seus adversários políticos.   

Os vereadores e atuais candidatos a prefeito Afrânio e Pábio, até o ano passado eram aliados e faziam oposição ao governo municipal petista comandado por Lucimar. Mas a aliança ficou pelo caminho, diante do desencontro de ideias e do surgimento de interesses distintos. 

Após o racha do histórico grupo, Pimentel e Mossoró foram separados e ambos confirmaram suas fortes candidaturas ao Poder Executivo. Hoje eles são considerados as maiores forças e favoritos na Eleição do próximo dia 02 de outubro.

Devido à falta de Pesquisas registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os eleitores valparaisenses ainda não puderam ter uma base verdadeira para saber quem realmente desponta na frente durante a corrida pela Prefeitura.

Ao longo das últimas semanas, pessoas ligadas aos quatro grupos políticos afirmaram que seus candidatos são os melhores e preferidos do eleitorado. Porém, sem uma apuração oficial registrada na Justiça Eleitoral, não podemos tirar nenhuma conclusão precipitada e devemos aguardar as cenas dos próximos episódios.

Por Marcelo Carlos