Um detento de 22 anos morreu após passar mal na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Luziânia, no Entorno do DF, onde cumpria pena. Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás (SSPAP), ele apresentou dificuldades respiratórias e chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu. A Polícia Civil investiga o caso.

Ainda conforme o órgão, na noite de domingo (8), agentes carcerários perceberam que o reeducando não estava bem. Uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgências foi acionada e prestou os primeiros socorros ainda na cadeia.

Logo depois, ele foi levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade. No entanto, ele morreu na tarde de segunda-feira (9). A causa da morte não foi informada.

O jovem estava detido desde setembro do ano passado. A SSPAP informou que “não foram encontrados sinais de violência no corpo da vítima ou na cela onde ela se encontrava”.

O caso foi registrado e será investigado pelo delegado Maurício Passerini, titular do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH). “Ainda estamos apurando, mas há indícios de que ele teve uma overdose”, disse ao G1.

Fuga
Além da morte, o presídio registrou a fuga de um detento na manhã desta terça-feira (10). Conforme servidores da unidade informaram à TV Anhanguera, alguns presos conseguiram serrar as grades durante o banho de sol.

Os vigias notaram a ação conseguiram impedir que todos eles escapassem. Porém, um deles, de 24 anos, pulou o muro. Testemunhas afirmaram que um carro o esperava do lado de fora da cadeia e o ajudou na fuga.

Via G1-GO