Uma matéria publicada hoje na Folha de São Paulo informa que o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), estaria preparando o deputado goiano Jovair Arantes (PTB) para substituí-lo, caso se veja obrigado a renunciar ao cargo.

De acordo com a Folha, o aprofundamento das investigações e denúncias de contas secretas e envolvimento no Petrolão, Cunha estaria articulando, nos bastidores, nomes para lhe sucederam: seriam pessoas de sua confiança, que o manteriam como “eminência parda” e garantiriam o apoio do chamado “baixo claro” da Casa. Além do goiano, Andre Moura (PSC­-SE) teria sido sondado pelo presidente.

O Jornal paulistano, ainda, aponta outros possíveis nomes que poderiam assumir a presidência, como o próprio líder do PMDB na Câmara, desafeto de Cunha, Leonardo Picciani (RJ), bem como Osmar Serraglio (PR), que relatou a CPI dos Correios; José Fogaça (RS), que já foi prefeito de Porto Alegre; e o ex-­governador de Pernambuco Jarbas Vasconcelos.

Documentos do Ministério Público da Suíça mostram as movimentações de Eduardo Cunha em quatro contas secretas que pertenceriam ao presidente da Casa, por meio de empresas offshore. Entre os gastos da família de Cunha na Europa estariam até aulas de tênis para sua esposa, Claudia Cordeiro, e somariam mais de R$ 400 milhões. O dinheiro seria fruto de desvios no esquema de corrupção na Petrobras.

Cunha Joavair

Foto: O Popular – Deputado goiano Jovair Arantes pode assumir o lugar de Eduardo Cunha na Câmara.

Por Marcelo Carlos (Informações Jornal Opção)