Depressão pós-parto: Mãe mata criança recém-nascida em Cidade Ocidental

Mulher tinha 23 anos e morava no bairro Ocidental Parque

Uma jovem de 24 anos matou seu bebê recém-nascido, de 8 dias, no município de Cidade Ocidental, no Entorno do Distrito Federal.

A mulher que estava com depressão pós-parto, morava no bairro Ocidental Parque. Após o crime, ela tirou a própria vida. A ocorrência foi atendida na manhã desta segunda-feira, dia 06 de janeiro, pela Polícia Militar de Goiás e a Guarda Municipal da cidade goiana.

Para o G1, o delegado Cassius Zamu disse que há indícios de que a mãe teria matado o bebê e se suicidado. "Foi insaturada investigação e vamos apurar se houve ou não participação de alguém nesse evento. Temos que fazer um levantamento para saber se foi por estrangulamento ou outro", disse.

De acordo com a PM, os parentes disseram que a jovem suicidou-se. A corporação registrou que o bebê estava com rosto roxo – que poderia indicar suspeita de possível estrangulamento da vítima.

O que é depressão pós-parto?

A depressão pós-parto é uma condição de profunda tristeza, desespero e falta de esperança que acontece logo após o parto. Raramente, a situação pode se complicar e evoluir para uma forma mais agressiva e extrema da depressão pós-parto, conhecida como psicose pós-parto.

Ela traz inúmeras consequências ao vínculo da mãe com o bebê, sobretudo no que se refere ao aspecto afetivo. A literatura cita efeitos no desenvolvimento social, afetivo e cognitivo da criança, além de sequelas prolongadas na infância e adolescência.

Casos no Brasil

Em cada quatro mulheres brasileiras, mais de uma apresenta sintomas de depressão no período de 6 a 18 meses após o nascimento do bebê.

Os números são de um estudo realizado ainda em 2011/2012, pelo Factors associated with postpartum depressive symptomatology in Brazil: The Birth in Brazil National Research Study, por meio da pesquisadora Mariza Theme, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz), e publicado na edição de abril do Journal of Affective Disorders. A prevalência desse distúrbio no país foi mais elevada que a estimada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para países de baixa renda, em que 19,8% das parturientes apresentaram transtorno mental, em sua maioria a depressão.

Como prevenir a depressão pós-parto?

A melhor forma de prevenir a depressão pós-parto é cuidado de si mesma e da saúde mental. Entre as condutas a serem tomadas estão:

Peça ajuda de outras pessoas para que você consiga dormir bem, manter uma alimentação saudável, fazer exercício físico e receber apoio na medida do possível.

Arranje tempo de qualidade para si mesma(o).

Mantenha pensamentos positivos, sempre!

Evite o isolamento.

Fique longe de cafeína, álcool e outras drogas ou medicamentos, a menos que recomendado pelo seu médico.

Se você está preocupado com a depressão pós-parto, faça seu primeiro check-up pós-natal o mais breve possível após o parto.

*Com as informações de Rada Ocidental/*Ministério da Saúde
depre

Casos de depressão pós-parto tem sido registrado em todo o país. (Foto: Reprodução)

Compartilhe esta matéria!