Na última quinta-feira, dia 20 de abril, a Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Delegacia da Mulher – DEAM, de Valparaíso (GO), cumpriu mandado de prisão preventiva em desfavor de G.F.R, de 69 anos.

G.F.R é médico e foi preso por suspeita de “violação sexual mediante fraude”.

Segundo a delegada Ísis Leal, responsável pelo caso, no dia 12/04/17, as vítimas F.R.M (20 anos) e C.M.P (43 anos) foram ao consultório do médico para fazer exames de retirada/renovação de CNH.

Durante a consulta, as vítimas foram tocadas de forma libidinosa pelo médico (carinhos na cintura, massagem no pescoço, toque nos seios, etc.), ocasião em que se sentiram extremamente constrangidas, tendo ele afirmado que poderia tocá-las daquela forma em razão de sua profissão (sob o argumento de que se tratava de um exame geral).

Indignadas com a situação, as vítimas registraram ocorrência policial e a delegada Ísis Leal representou pela prisão preventiva dele, a qual foi deferida judicialmente.

A Polícia Civil solicita a possíveis vítimas, que eventualmente tenham passado por essa situação, que procurem a DEAM de Valparaíso para registrar o fato.

Participaram da diligência os policiais civis Hélio Marreiros, João Arcanjo e Sandra Teixeira, sob a coordenação da delegada Ísis Leal.

Caso você tenha sido vítima de abuso sexual praticado por médico, em Valparaíso, denuncie para PC-GO (DEAM):(61) 3629-8246 ou 197.

Via PCGO