Compartilhe esta matéria!

De mim o que dizer?

Cantora Sellva lança filme musical “Falar de Mim”. A obra é inovadora traz cenários icônicos da capital federal

A cantora Sellva lança o filme musical “Falar de Mim”. O projeto inovador propõe o encontro da linguagem cinematográfica com poesia e música.  O filme apresenta sua história por meio de canções autorais e parcerias. “O público é convidado a acessar o diálogo da selva de pedra com a selva da natureza. O projeto Falar de Mim conta com qualidade cinematográfica, storytelling poético e muito mais”, explica a cantora.

   A ideia era realizar um show gravado por conta da pandemia, mas vindo da própria artista não daria para ser só um show, “teria que ter uma narrativa, contar de fato uma história. Como venho do teatro e a personagem Sellva também foi criada em um palco, fazia muito sentido aproveitar a produção do show e já potencializar para algo que tivesse a ver com a minha vida artística, que é bem múltipla. Logo, foi tudo muito natural, a Marina Lima, que já tinha dirigido dois vídeos clipes que lancei recentemente, mergulhou na minha proposta e concebemos o “Falar de Mim”, que no final não fazia sentido chamar de show, era algo a mais, uma linguagem com musical e audiovisual. Estou muito feliz e orgulhosa com o resultado”. Conta a artista

E as novidades não param por aí, a cantora pretende lançar um clipe todos os meses dos sucessos que estão no filme musical. As estreias acontecem até o fim do ano no YouTube e nas plataformas digitais. Entre as faixas, estão: “Recordar Quem Sou” e “Viver Só”. O primeiro sai em outubro e no total são cinco vídeo filmes. 

Cantora em uma de suas apresentação, esbanjando talento e carisma Foto: Pedro Lacerda

Sendo eu mesma

Sellva é o pseudônimo da atriz e cantora Mariana Guel, de 34 anos. Sua arte e talento são características marcantes, que fazem com que essa capricorniana conquiste cada vez mais admiradores por onde passa.  Estudou percussão na escola de música de Brasília, e acordeon no Clube do Choro e em várias escolas de forma particular fez piano e canto. Também canto com diversos professores como: Zila Siquet, Paulo Santos, Fernando Vaz, Chris Dantas, entre outros. 

Em “Atmosfera”, seu primeiro EP, a artista traz influências da MPB, apresentando uma sonoridade que flerta com outros estilos, como pop e o indie pop, criando assim uma identidade própria para o seu som. O elogiado trabalho foi produzido pelo também cantor Lucas Santana. Em sua bagagem musical, Sellva carrega como inspiração e referência nomes da cena contemporânea, como Duda Beat, Filipe Catto, Paulo e Bruna Caram. 

Neste ano, a cantora lançou dois singles: “Desilusão”, em parceria com o compositor e produtor musical Paulo Novaes; e “Quem vê de longe não vê”, em colaboração com os produtores Allan Massay e Ugo Ludovivo.

A artista se inspira no trabalho do Michel Melamed como artista completo e como proposta de discurso artístico, na música foi totalmente influenciada pelo trabalho do Paulinho Moska e a cantora Céu, por letra e proposta musical. 

Afirma que ainda exista pouca verba e investimento para os artistas brasileiros. “Hoje em dia ou o artista se banca ou depende de correr atrás de editais ou patrocínio o que é super desgastante e sempre apenas como uma ajuda nos custos, dificilmente paga tudo para realizar um trabalho de qualidade”. Lamenta a artista

Mas não fraqueja e conclui que seu objetivo é fazer um trabalho de qualidade, onde consiga se orgulhar do trabalho, levando uma mensagem bonita e consciente.

Alô Valparaíso/