Compartilhe esta matéria!

Como lidar com a morte do seu PET

Não é fácil lidar com a perda de um cachorro. Quando nosso pet está doente ou velhinho, a sensação de conviver com a possibilidade de morte pode nos trazer ansiedade e desconforto.

Se você perdeu um animal de estimação, tire um tempo para se lamentar. Não se envergonhe do seu luto por quem foi mais que um amigo e pense, que embora um amigo seja sempre insubstituível, outras amizades tão bonitas quanto, podem ser iniciadas entre você e um novo animalzinho.

Não é fácil lidar com a perda de um cachorro. Quando nosso pet está doente ou velhinho, a sensação de conviver com a possibilidade de morte pode nos trazer ansiedade e desconforto.

Ao incluir um bicho na família, fazemos de tudo para que ele esteja sempre feliz e saudável. Mas, por mais que a gente cuide, pode surgir alguma doença ou até mesmo algum acidente que podem tirar a vida do nosso amigo.

Quem já perdeu um animal de estimação conhece muito bem os efeitos desse evento. Assim como perder alguém que amamos muito, o luto pela morte de um pet é muito pessoal e cada pessoa reage de uma forma.

Mas, se você souber entender como esse processo, vai compreender como lidar com o turbilhão de sentimentos que surgem com a morte.

Não era só um cachorro, era um membro da família

Mesmo sabendo de toda relação de amor e de afeto entre pessoas e animais, a sociedade ainda não trata da perda de um cachorro como algo que realmente gera tristeza e angústia nos seres humanos.

Frases como “compre ou adote outro”, “era só um cachorro” e “pelo menos agora você vai ter menos gastos” são muito comuns de serem ouvidas e refletem o menosprezo pela morte de animais de estimação.

O importante é que você não dê atenção a elas e viva seu luto, respeitando os seus sentimentos e lidando com a saudade do seu amigo. Não se sinta mal por chorar pela morte do seu bicho. Isso significa que tem amor dentro de você.

Convivendo com o luto

O luto é uma forma de reagirmos quando perdemos algo de muito valor sentimental. Ao contrário do que muitos pensam, ele não se aplica apenas à perda de pessoas.

Por isso, é normal você se sentir incapaz de realizar suas atividades rotineiras, ficar angustiado, chorar, ter insônia entre outras reações comuns em enlutados. Nesse processo, você pode se cobrar e se sentir culpado pela morte de seu cachorro.

Vivenciar o período do luto ajuda na superação da perda e na reorganização da de uma nova etapa da vida, agora sem o pet.

Alô Valparaíso/*Com as informações do