Compartilhe esta matéria!

Combate à criminalidade coloca mais 10 criminosos na prisão em Goiás

Secretaria de Segurança Pública revela que maiores ocorrências aconteceram em Goiânia, Itaberaí, Anápolis e Luziânia

A Polícia Militar de Goiás (PM-GO), prendeu na noite de quarta-feira (15) e madrugada de quinta-feira (16), pelo menos 10 pessoas suspeitas de crimes em Goiânia, Itaberaí, Anápolis e Luziânia.

De acordo com o levantamento da PM-GO, sete delas podem estar envolvidas com o tráfico de drogas na capital e no interior do Estado. Outras duas pessoas foram detidos horas depois de praticarem um homicídio, na região do Entorno do Distrito Federal.

Durante as ações, várias porções de diferentes tipos de drogas foram apreendidas, além de insumos usados para a fabricação dos entorpecentes, 3 balanças de precisão, uma arma de fogo, munições, celulares e aproximadamente R$ 800 em espécie. Outras porções de maconha e cocaína foram encontradas pelos militares embaladas e prontas para a revenda.

Um dos casos que chamou atenção foi o de dois indivíduos presos em Novo Gama, no Entorno do DF. Eles são suspeitos de terem participado, junto de outros dois comparsas, de um assassinato no início da noite desta quarta, em Luziânia. O crime foi registrado por imagens de circuito de segurança. A vítima foi atingida por disparos de arma de fogo e morreu ainda no local. A Polícia Militar, por meio do Batalhão de Choque, recebeu a denúncia de que teria acontecido o homicídio e iniciou as buscas pelos possíveis autores.

Os suspeitos foram localizados horas depois, no Setor Lago Azul. Dois deles fugiram em um veículo, enquanto os outros adentraram em uma residência do bairro. Na ocasião, eles foram encontrados e presos pela PM. Um dos suspeitos estava com documentação falsa e o outro com uma pistola calibre .40, com oito munições intactas e dois carregadores da Polícia Militar de Minas Gerais.

Após verificação, foi constatado que um dos indivíduos era considerado de alta periculosidade, com duas passagens por roubo, porte ilegal de arma de fogo, corrupção de menor e pelo não pagamento de pensão alimentícia. Ele estava ainda foragido do sistema prisional de Luziânia. Os dois suspeitos foram encaminhados ao Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) de Valparaíso de Goiás.

Da Redação do Alô Valparaíso/*Com as informações da SSP-GO