Na manhã do último dia 20 de outubro, os advogados Gilson José Furtado, Fabrício de Carvalho Honório e Luiz Honorato de Santana, na condição de candidatos, respectivamente, a Presidente, Vice-Presidente e Secretário Geral da Subseção de Luziânia, solicitaram o registro da Chapa OAB QUE QUEREMOS, para a eleição referente ao triênio 2016/2018, que será realizada no dia 27 de novembro de 2015. Além dos já citados compõem a inédita chapa de oposição, os senhores Domingos Dias Filho (Secretário Geral Adjunto), e, Valduilson José dos Santos (Tesoureiro).

Na ocasião, estiveram presentes dezenas de apoiadores do Movimento, que acreditam nas mudanças tão sonhadas e, principalmente, na renovação da Subseção de Luziânia. Eles apostam que a Chapa OAB QUE QUEREMOS é a melhor opção para representar efetivamente os advogados da Ordem que atuam na região do Entorno de Brasília.

OAB QUE QUEREMOS

Foto: Marcelo Carlos – Chapa inédita de oposição “OAB QUE QUEREMOS” é registrada em Luziânia.

Há meses Dr. Gilson Furtado engajou-se neste projeto de resgate da OAB-GO, focando-se na ocupação espaço que ela deixou de atuar durante anos, que é a região metropolitana do Distrito Federal. Vale a pena lembrar, que a Chapa OAB QUE QUEREMOS, que concorrerá a eleição da Subseção de Luziânia, possui os mesmos princípios estabelecidos pelo movimento Renovação e Atitude, representado pelo pré-candidato à Presidente da Seccional OAB Goiás, Dr. Lúcio Flávio de Paiva.

O maior diferencial dessa chapa é a pluralidade, já que grupo é constituído por representantes de cidades importantes do Entorno do Distrito Federal, como Águas Lindas, Cidade Ocidental, Luziânia, Novo Gama, Santo Antônio do Descoberto e Valparaíso de Goiás.

O foco do grupo é a coletividade da advocacia, tendo como principal bandeira a efetividade das garantias e prerrogativas dos advogados da região, o que resultará em benefícios para a sociedade, já que a violação aos direitos e prerrogativas do advogado traduz-se em prejuízo para o jurisdicionado, cidadão que espera receber a proteção de seus direitos junto ao Poder Judiciário.

Com os registros das candidaturas, foi dado início a longa caminhada de combate à hegemonia oligárquica da Subseção de Luziânia, buscando assim, o resgate da Ordem neste território tão esquecido pela OAB Goiás.

Por Marcelo Carlos