Na noite do último domingo (21), um temporal passou por Valparaíso de Goiás e deixou a cidade mais uma vez sem energia elétrica. O blecaute atingiu todos os bairros e revoltou novamente os cidadãos que há dias sofrem com seguidas quedas de luz em suas residências e estabelecimentos comerciais.   

Empresários do município estão indignados com os seguidos apagões que atrapalham o funcionamento do comércio. No último sábado, os lojistas do Shopping Sul foram obrigados a liberar seus funcionários mais cedo, a decisão foi tomada devido aos problemas que demoraram a ser solucionados na rede de energia elétrica. 

Não é a primeira vez que Valparaíso passa pela situação constrangedora. Nos últimos quatro dias, alguns bairros da cidade enfrentaram frequentes quedas de luz. O fato ocasionou muitos prejuízos aos proprietários de panificadores, lanchonetes, açougues e supermercados. A escuridão também facilitou a ação de criminosos que aproveitaram a oportunidade para realizar diversos assaltos pelas ruas da cidade.

Comerciantes e moradores exigem explicações da CELG para os seguidos blecautes e até o momento a empresa goiana não prestou esclarecimentos pertinentes à comunidade. Os clientes da Companhia Energética estão cansados de pagar preços abusivos no fim do mês e de receberem em troca um serviço vergonhoso e precário.

Chuva forte causa estragos em Valparaíso

A chuva forte também trouxe muitas dores de cabeça para os valparaisenses. Nesta segunda-feira (22), Valparaíso de Goiás amanheceu com árvores e postes no chão. Ruas ficaram bloqueadas pelos estragos provocados pela tempestade da última noite. Ventos fortes também derrubaram muros e destelharam casas por toda a cidade.

arvore

Chuva e vento forte derrubou árvore na Rua 13 do bairro Morada Nobre.

“Enfrentei momentos da chuva que pareciam cenas de filme de terror. Uma chuva fortíssima, onde eu não conseguia enxergar nada. Na Etapa D, eu avistei um poste e uma árvore caídos, cabos de alta tensão dispersos na rua e com bastante água ao lado. Sem contar que toda Valparaíso ficou sem energia elétrica e que parecíamos estar dentro do jogo Silent Hill. Foram momentos de muita tensão e medo”, relata Leonardo Avelino ao Alô Valparaíso.

Por Marcelo Carlos