Banco de Sangue necessita de doadores em Goiânia

Interessados podem procurar o Hugol na Região Noroeste da Capital

Uma campanha foi iniciada pelo Banco de Sangue do Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol).

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), a campanha é específica para pedir doações dos seguintes tipos sanguíneos: O negativo (O-), A positivo (A+), B positivo (B+), AB negativo (AB-) e A e AB positivo (AB+). A unidade necessita de doadores de todos os tipos sanguíneos para a manutenção de seus estoques, entretanto, as reservas desses tipos específicos encontram-se em estado crítico.

De acordo com a SES-GOO, o hospital recebe diariamente pacientes graves, politraumatizados ou acometidos de doenças que necessitam de reposição sanguínea, por isso mantém o estoque de bolsas dentro de um limite satisfatório para uma assistência segura aos pacientes.

De julho de 2015 a dezembro de 2018, o Hugol realizou mais de 6,9 milhões de procedimentos, dentre internações, ambulatório, urgência e emergência e equipe multidisciplinar (5.004.548), procedimentos cirúrgicos (54.674), exames (1.867.326), transfusões (36.742) e coletas de sangue (30.636).

A unidade hospitalar fica situada na Região Noroeste de Goiânia, na Avenida Anhanguera, 14.527, Setor Santos Dumont. Atualmente, a Coleta e Transfusão tem capacidade para atender 100 doadores por dia e possui um horário especial de funcionamento: todas as semanas, de segunda a sexta-feira, das 07h às 18h30, e no sábado, das 07h às 12h, exceto em dias de feriados.

Os requisitos básicos para passar pela entrevista pré-doação são: estar saudável, ter peso acima de 50kg, apresentar documento com foto, válido em todo o território nacional, e ter idade entre 16 e 69 anos, sendo que antes de completar 18 anos é necessária uma autorização dos pais ou responsáveis e, se acima de 60 anos, já ser um doador frequente. Quem tomou a vacina da febre amarela deve aguardar 30 dias para ser doador.

Da Redação do Alô Valparaíso/*Com a colaboração da Comunicação do Hugol Da Redação do Alô Valparaíso
Compartilhe esta matéria!