Na manhã da última sexta-feira, dia 24 de junho, o Alô Valparaíso foi procurado por Rosiane Matos Dias, mãe da menina Isadora Dias, de apenas 3, que luta contra um tumor raro, em Valparaíso de Goiás, região do Entorno do Distrito Federal. A história da pequena Isa foi apresentada em nosso site no mês de maio, comovendo milhares de pessoas nas redes sociais, e até mesmo equipes de emissoras de televisão, que gravaram matérias e ajudaram a repercutir o caso de maneira impressionante.

Segundo Rosiane Matos, desta vez ela entrou em contato com a nossa redação para agradecer todos àqueles que ajudaram sua filha. Seja disponibilizando uma casa para a família de Isa morar ou também através de inúmeras doações. “Quero agradecer a todas as pessoas que nos ajudaram, pois através das doações conseguimos comprar um carro. Estou muito feliz, porque agora podemos levar a Isadora para o hospital de uma maneira mais segura e confortável”, disse a mãe ao Alô Valparaíso.

Vale a pena lembrar que Isadora Dias tem um tipo de câncer raro chamado neuroblastoma, que ataca principalmente crianças menores de cinco anos e age diretamente nas células nervosas e que pode se espalhar por várias partes do corpo. O tratamento da menina começou em meados de 2015, após o diagnóstico médico. No entanto, os médicos afirmaram aos pais da criança que não existe cura para a doença.

Ainda em conversa com a mãe, a mesma relatou que tenta conseguir a fosfoetalonamina, conhecida como ‘pílula do câncer’, para a filha, que possuiu um tumor incurável. Para Rosiane, essa é a última esperança de ver a menina bem e de dar uma melhor qualidade de vida para Isadora.

“Se alguém puder nos ajudar eu agradeço muito. Já conseguimos o carro, agora falta o principal que é a ‘pílula do câncer’. Queria muito conseguir o remédio, pois os médicos deram um ano e meio de vida para a Isa. Passaram-se oito meses deste prazo e estamos pensando que a cada momento o pior pode acontecer. Nos ajudem, por favor!”, pediu Rosiane a nossa reportagem.

Para realizar doações entre em contato com a mãe da pequena guerreira através do número (61) 98595-1475 (Whatsapp).

Por Marcelo Carlos