Anderson Silva revela porque ainda não encerrou a carreira no UFC

O brasileiro é ex-campeão peso-médio e segue lutando por amor ao esporte

O próximo sábado, dia 11 de maio, será marcado por mais uma luta do brasileiro Anderson Silva. Ele entrará no octógono no UFC 237, no Rio de Janeiro, para disputar a 45ª luta de MMA da carreira.

Durante entrevista ao programa “Giro Combate”, o “Spider” revelou que esteve próximo de encerrar a carreira em 2018 e comentou sobre algumas entrevistas que deu ao longo deste período. “Eu acho que na época eu estava um pouco de saco cheio. O que enche o saco mesmo é o que tem por trás do treino, da luta, aquela negociação. Mas lutar em si é bom para caramba. Mas as coisas mudam. Quando você é mais velho você ouve mais e fala menos, o ambiente tem influência sobre você, então quando você fica mais velho você fica mais maduro. Mas muita gente me pediu para parar, então, continuei”, disse.

Em relação ao seu depoimento em 2009, quando foi questionado sobre se já estava rico, Silva voltou a brincar, relativizou a questão do dinheiro e mandou um recado para o presidente do UFC Dana White. “Não ajudou em nada (a entrevista). Pensa em um cara pão duro, 'mermão', para o Dana soltar um dinheiro é difícil, só o McGregor. Ele tem que gostar de mim primeiro, né, Dana. Eu acho que rico é uma questão relativa, depende muito da sua visão. Tem uns valores que você tem que entender dentro da riqueza. Eu nunca lutei por dinheiro, a luta, se não desse certo, eu iria fazer outras coisas e continuar vivendo. O que tem por trás da luta não influencia eu parar ou não”, falou.

Anderson também destacou que muito antes de Conor McGregor enfrentar Floyd Mayweather, ele já fazia um apelo para se testar no boxe em um combate contra Roy Jones Jr. O desejo do brasileiro ainda continua vivo. “São tempos diferentes, as oportunidades eram outras, o Conor é um cara que se vende muito bem. Mas era bem diferente, era mais um sonho, estar frente a frente com meu ídolo, poder tomar e dar uns socos. Eu estou sempre falando com o Roy Jones, peço pelo menos para fazer um sparring com ele”, finalizou.

Da Redação do Alô Valparaíso
Silva

Spider abre o jogo e revela porque ainda não se aposentou. (Foto: Reprodução/Combate)

Compartilhe esta matéria!