Compartilhe esta matéria!

Águas Lindas de Goiás, uma cidade que parece estar dentro do DF

Trabalhadores do DF escolhem a cidade do entorno para morar por oferecer imóveis de valor mais acessível e com mobilidade facilitada até a Capital Federal

Todos os dias, Francisco Medeiros percorre o mesmo trajeto de 50 minutos entre a casa dele, na cidade goiana de Águas Lindas de Goiás, para ir para o trabalho em um condomínio residencial que fica na região do Plano Piloto. Francisco é personagem de uma história comum a milhares de pessoas que moram na região do Entorno do DF e que trabalham em alguma cidade satélite ou em Brasília. Ele integra o grupo de pessoas que escolheu a região para viver por conta das oportunidades de emprego e dos ganhos financeiros. 

A oportunidade de emprego foi um dos motivos que o fez deixar o estado de Tocantins e vir para a região de Brasília. Francisco ilustra o movimento migratório que é um dos grandes responsáveis pelo incremento populacional na região. Para se ter uma ideia, a população, somente no Distrito Federal, cresceu mais de 18%, em apenas 10 anos. São 484 mil pessoas a mais vivendo na unidade federal, de acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 

Como principal atrativo, a geração de emprego alcançou o patamar de 124 mil novos postos abertos, nos últimos dez anos, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – Caged, em todo o DF. Outro fato que engrossa os olhares das pessoas para a região é o ganho financeiro. O IBGE aponta que o rendimento médio real habitual do trabalhador é de R$4.871, quando se considera como referência os trabalhos formais naquele território.

Acompanhando esse movimento, as cidades que compõem o eixo do Entorno de Brasília também tiveram crescimento muito acelerado nos últimos anos. Uma das explicações para esse movimento é que essas cidades oferecem imóveis com valor mais acessível e permitem o deslocamento facilitado, diariamente, para a capital federal. E Águas Lindas de Goiás é uma delas. A cidade já ultrapassou a casa das 212 mil pessoas vivendo no local, segundo estimativas do IBGE para 2019. São 53 mil pessoas a mais na cidade, desde 2010, segundo o Censo daquele ano. 

A cidade fica há 53 quilômetros da região central de Brasília, distância muito semelhante a outras cidades satélites do Distrito Federal, como é o caso de Planaltina, a 47 quilômetros do plano piloto. Uma pessoa que utiliza o transporte coletivo gasta em média o mesmo tempo de deslocamento, independentemente do ponto de chegada, seja Águas Lindas ou Planaltina. Por um levantamento em aplicativos de transporte, é possível perceber que o tempo gasto para se deslocar do Congresso Nacional a cidades como Brazlândia, Ceilândia e Gama é similar ao tempo gasto quando o destino é Águas Lindas de Goiás.

Morar na região do entorno pode ser também vantajoso para o trabalhador por questões financeiras, especialmente no que diz respeito à moradia, um dos itens mais onerosos no orçamento doméstico dos moradores da capital federal. O valor do aluguel é mais baixo nas cidades do entorno. Segundo dados do ImobWeb Index de novembro de 2020, o aluguel médio de um apartamento de 65m² em Sobradinho é de R$1202,00, enquanto em Águas Lindas de Goiás, é possível encontrar espaços semelhantes por R$450,00.

Esse é o caso do ajudante de pedreiro, Tiago Nascimento, de apenas 26 anos. Ele deixou o aluguel de lado e preferiu investir esse valor na compra de um lote e construir a casa própria. “Eu morei em Ceilândia com minha família e pagávamos R$650,00 de aluguel. Mas cansamos de ver nosso dinheiro ir ralo abaixo. Com esse valor conseguimos pagar a prestação de um lote em Águas Lindas de Goiás e ainda sobra uma graninha para ajudar na construção da nossa casa. Ainda não está tudo pronto, mas já nos mudamos para cá há menos de dois meses”, explica Tiago que construiu no Jardim do Éden, loteamento com estrutura pronta, na primeira etapa.  

Rodrigo Lima, empreendedor e desenvolvedor imobiliário na cidade, explica que Águas Lindas de Goiás está no grupo de cidades que mais receberam esse tipo de público nos últimos anos e esse tem sido um perfil recorrente de compradores no loteamento que está desenvolvendo na cidade, o Jardim do Éden. Segundo ele, além do custo de vida ser mais acessível, a cidade é referência de escolha porque ela tem fácil acesso a várias regiões do DF e também possui um dos metros quadrados mais baratos para se viver. “Águas Lindas se tornou uma das opções de moradia porque o deslocamento dela até Brasília é facilitado graças a vias rápidas que interligam as duas regiões. A rodovia duplicada permite que não haja super congestionamentos. O fluxo de veículos nesta via é bem menor, em comparação a Planaltina e Luziânia, por exemplo. O Jardim do Éden é uma solução perfeita para a pessoa que busca sair dos preços abusivos de aluguel do DF e deseja o imóvel próprio.”

Redação Alô Valparaíso/Com informações Comunicações sem fronteiras*