Agente de trânsito denuncia vereador por agressão; político se defende em Valparaíso de Goiás

Confusão foi parar na delegacia e ganhou destaque na televisão

A semana começou com um desentendimento entre um agente de trânsito e um vereador, em Valparaíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. A confusão que aconteceu na última segunda-feira (22/04), na altura do bairro Parque Esplanada I, ganhou destaque no portal G1 e na TV Anhanguera (Rede Globo de Luziânia).

O agente Robson Félix da Silva denuncia que levou uma cabeçada do vereador e sofreu um corte na boca. Já o vereador de três mandatos, Zeca Alves (Solidariedade), afirma que reagiu apenas para se defender, pois teria sido atacado primeiro. O conflito foi registrado por uma câmera instalada no colete do servidor municipal.

Segundo o agente, o parlamentar abordou a viatura da Agência Municipal de Trânsito e Transporte e começou a ofendê-lo e criticar seu trabalho sem nenhum motivo. "Na hora que eu tento sair da viatura ele já me recebe com uma cabeçada. No local onde nós estávamos tem um barranco, eu me desequilibrei, mas logo em seguida que eu me recuperei, o meu colega já estava apartando, não deixando ele vir para cima de mim. Ou seja, uma forma de repressão que ele quis impor naquele momento", contou em entrevista à TV Anhanguera.

Contudo, também em reportagem da TV Anhanguera, o parlamentar deu outra versão para o entrevero. Zeca Alves alegou que se dirigiu ao outro agente e que reagiu porque Robson estava o olhando ‘como se ele fosse um marginal’. "Fui ao Guilherme [o outro agente], não fui a ele. Quando eu desci, ele ficou me encarando já, ficou me olhando como se eu fosse um marginal. Eu não gostei, ele tinha que me respeitar. Fui lá do lado do Guilherme e falei com ele. Pedi que ele não ficasse me olhando daquele jeito. Ele já veio para cima de mim", disse.

Ainda na entrevista concedida à emissora, o parlamentar de Valparaíso admitiu que atingiu o agente, mas que apenas se defendeu. "Ele me deu um murro e eu me defendi. Na defesa eu reagi. Na briga, alguém sai perdendo. Teve um revide, nunca neguei isso. Mas ele foi totalmente arbitrário", falou.

Depois da briga, ambos foram até uma delegacia da cidade goiana. O agente registrou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Já Zeca prestou esclarecimentos e aguarda notificação formal.

Da Redação do Alô Valparaíso/Com as informações da TV Anhanguera/G1 Goiás

Agente de trânsito e vereador se desentendem em Valparaíso de Goiás. (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Compartilhe esta matéria!