O programa Ação Cidadã está nesta terça e quarta-feira, dias 12 e 13, com atendimento gratuito ao cidadão em Mara Rosa. O município, que fica no Norte de Goiás, tem população estimada em dez mil habitantes, segundo dados do IBGE. As tendas de atendimento estão na Avenida Bernardo Sayão, ao lado do Ginásio Municipal, no centro. O atendimento nesta terça é até as 17 horas. Na quarta-feira, até o meio-dia.

Dentre os serviços ofertados um dos que mais se destaca é o Pai Presente. Nele, é permitido o reconhecimento voluntário de paternidade, com o objetivo de reduzir o quantitativo de cidadãos que não possuem o nome do pai no registro de nascimento. A partir da indicação do suposto pai, feita pela mãe ou pelo próprio filho maior de 18 anos, as informações são encaminhadas ao juiz responsável pelo programa Pai presente da comarca mais próxima. Os interessados devem apresentar os seguintes documentos para darem entrada no processo: identidade da mãe, certidão de nascimento do filho, comprovante de endereço, indicação do nome e localização do suposto pai.

Para a titular da Secretaria Cidadã, Lêda Borges, programas são importantes, pois levam os benefícios sociais básicos e de promoção da cidadania a todos os municípios do Estado. “Levar estes serviços à população significa valorizar o cidadão, respeitá-lo, já que isso poupa o tempo e recursos de quem precisa sair de sua cidade em busca de atendimento em outro lugar”, afirma.

O programa Ação Cidadã foi criado pela Secretaria Cidadã em 2015 e já foi realizado em mais de 50 municípios goianos. Para realizá-lo, a Secretaria conta com a parceria de diversos órgãos de governo e entidades, como a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Secretaria de Segurança Pública, Defensoria Pública; Sebrae Goiás; Tribunal de Justiça, Corregedoria Geral de Justiça, Polícia Civil, Tribunal Regional Eleitoral (TRE), prefeituras e a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), que doa kits de enxovais.

Distante 365 km de Goiânia,  Mara Rosa é conhecida pelo seu Lago Azul, que possui a coloração por causa do uso contínuo de produtos para exploração de minério. A cidade também é considerada a capital nacional, e segunda mundial, do açafrão. A raiz é nativa, e em qualquer parte da cidade que se plante, nasce com abundância.

Postado por Marcelo Carlos