Em resposta à notícia de que o 19° Batalhão da Polícia Militar de Novo Gama estaria se negando a prestar informações à Polícia Civil sobre membros da corporação investigados por terem, em tese, praticado crimes de abuso de autoridade, o MP recomendou ao comando da corporação a adoção de medidas para garantir o andamento das investigações.

O promotor de Justiça Tiago Santana Gonçalves orienta que o comando da PM compartilhe elementos de provas sobre ilícitos penais comuns, em especial crime de abuso de autoridade, eventualmente praticados por policiais militares lotados no referido batalhão, bem como forneça todo e qualquer dado que se mostre relevante e que for solicitado pela autoridade competente que estiver dirigindo as investigação sobre crimes não militares.

O promotor alerta que vai acompanhar o cumprimento da recomendação e adotar as medidas cabíveis em caso de violação ao objeto da orientação, tanto no âmbito penal quanto na improbidade administrativa.

Cópia do documento foi encaminhado também ao Grupo de Controle Externo da Atividade Policial (GCEAP) do Ministério Público, ao Comando-Geral da PM e à Corregedoria da Polícia Militar de Goiás e também à Delegacia de Polícia de Novo Gama.

(Cristiani Honório / Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)