Ortodents: A melhor clínica odontológica de Valparaíso Leia Mais

O melhor escritório de contabilidade de Valparaíso Leia Mais

 

Polícia Federal realiza operação na casa de Lula e do filho Lulinha e leva ex-presidente para depor

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é um dos principais alvos do esquema de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo dinheiro desviado da Petrobras. Na manhã desta segunda-feira, a Polícia Federal realiza mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao ex-presidente na 24ª fase da Operação Lava-Jato. Lula é alvo ainda de um mandado de condução coercitiva e será obrigado a prestar esclarecimentos a Lava-Jato. O petista está neste momento no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Ainda não se sabe se ele vai prestar depoimento na PF do aeroporto ou se irá embarcar para Curitiba. 

“O ex-presidente Lula, além de líder partidário, era o responsável final pela decisão de quem seriam os diretores da Petrobras e foi um dos principais beneficiários dos delitos”, afirmam os investigadores da Lava-Jato.

A PF acredita ter encontrado indícios de que o ex-presidente teria tido “participação decisiva” para a viabilização de contratos na Petrobras a empresas acusadas de corrupção, e obtido vantagens de algumas delas, como móveis e reformas em imóveis usados por ele. No entanto, ainda não está claro se os investigadores conseguiram estabelecer uma conexão entre os eventos nesta nova etapa da investigação.

A PF encontrou evidências de que o ex-presidente recebeu, em 2014, pelo menos R$ 1 milhão sem justificativa lícita da OAS por meio de reformas e móveis colocados no tríplex do Guarujá e no sítio de Atibaia. Além disso, a empreiteira teria pago a armazenagem de bens que o ex-presidente trouxe do Planalto após sair da presidência em 2010. Também são investigados repasses da Odebrecht e do pecuarista José Carlos Bumlai que teriam feito pagamentos dissimulados ao ex-presidente.

Além do mandado de condição coercitiva contra Lula, serão ouvidos coercitivamente o braço-direito de Lula e atual presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto. Os mandados também são contra os filhos do ex-presidente, Fábio Luiz e Luiz Cláudio, a mulher Marisa Letícia e os empresários Fernando Bittar e Jonas Suassuna.

A operação foi denominada “Aletheia”, em referência à expressão grega que significa “busca da verdade”, segundo informe divulgado pela PF. São investigados cimes de corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros, praticados, segundo a PF, “por diversas pessoas no contexto de esquema criminoso e relacionado à Petrobras S/A”.

Ao todo, foram expedidos 44 mandados judiciais, sendo 33 de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva – quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento, caso do ex-presidente Lula.

Postado com as informações de O Globo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Web Design BangladeshBangladesh Online Market