Ortodents: A melhor clínica odontológica de Valparaíso Leia Mais

O melhor escritório de contabilidade de Valparaíso Leia Mais

 

Valparaíso precisa entender que o perigo do Aedes aegypti está no lixo

Várias pesquisas Brasil afora apontam que o reduto favorito dos focos do mosquito causador da Dengue são os dejetos abandonados. Mais uma informação importante nos mostra que a quantidade de criadouros em pneus e vasos de plantas é menor do que em áreas tomadas por entulhos.

Isso significa que o lixo segue sendo o lugar predileto do Aedes Aegypit, o mosquito transmissor de doenças como a dengue, o zica vírus e a chikungunya.

Andando pela cidade de Valparaíso encontramos depósitos de lixo a céu aberto, seja em terrenos baldios ou até mesmo em frente ou dentro de muitas residências. O mais interessante é que toda essa sujeira é causada pelos próprios moradores.

Quando o lixo é jogado num lugar indevido em poucas horas um montinho vira uma montanha dos mais variados detritos, rodeada por vários insetos e habitada por um inimigo da saúde pública: o mosquito da dengue.

Segundo o último Levantamento Rápido de Infestação por Aedes aegypit (LIRAa), 64% de toda a infestação do mosquito em Goiás são provocadas pela destinação inadequada do lixo ou mesmo pelo simples fato de moradores não colocarem areia nos seus vasos de plantas.

O combate ao Aedes Aegypti não pode ser encarado apenas como um problema da Prefeitura de Valparaíso ou da Secretaria de Saúde, ele deve ser visto também como um problema de comportamento. Somos todos responsáveis por essa situação preocupante.

Não frearemos todas as epidemias causadas pelo mosquito da dengue sem uma mudança conscientizadora da população. Valparaíso de Goiás precisa entender que o perigo do Aedes Aegypti está no lixo.

Atualmente, a nossa cidade vive um estado crítico, onde se encontra entre as 10 cidades goianas com o maior número de notificações de casos de dengue.

Precisamos que o Poder Público Municipal deixe o comodismo, que assuma também a sua parcela de responsabilidade, antes que seja tarde e mais pessoas virem estatísticas de doenças causadas pelo Aedes Aegypti.

Por Marcelo Carlos

Fotos de Saulo Alves – Valparaíso – Parque Rio Branco. 

 

One Response to Valparaíso precisa entender que o perigo do Aedes aegypti está no lixo

  1. Manoel de Sousa diz:

    Não só no Valparaíso mas no Brasil todo tem que haver campanhas de conscientização sobre o perigo do mosquito transmissor da dengue, não só nos meios de comunicação, mas também nas escolas. Porque as crianças bem orientadas tem o poder de influenciar os adultos. E a prefeitura têm que fazer a sua parte com umas série de iniciativa para evitar a proliferação do mosquito Aedes Egypti. Por exemplo: os agentes de combate ao mosquito visitar em todas as casas para ver se não há criadouro do inseto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Web Design BangladeshBangladesh Online Market