Ortodents: A melhor clínica odontológica de Valparaíso Leia Mais

O melhor escritório de contabilidade de Valparaíso Leia Mais

 

Menor é apreendido em flagrante após torturar duas jovens em Valparaíso

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Central de Flagrante de Valparaíso de Goias, chefiada pelo delegado Cássius Zamó, apreendeu em flagrante, no dia 23 de junho, o menor G.C.M.S., de 17 anos, suspeito de se associar a outras pessoas para torturar duas jovens, com a finalidade de encontrarem o suspeito de assassinato de um comparsa do grupo.

De acordo com as investigações, G. se associou a outras sete pessoas para vingar a morte de um colega, ocorrida em maio último, em Valparaíso. Havia boatos de que um jovem por nome Felipe seria o responsável pelo homicídio e, por isso, o grupo decidiu sair atrás do possível autor. Na casa da avó de Felipe, o grupo encontrou duas jovens, que foram duramente torturadas com socos, chutes, fogo e golpes de madeira, para que divulgassem o paradeiro de Felipe.

As jovens ainda tiveram os cabelos cortados com faca durante a sessão de tortura. Cansada de apanhar, uma delas, ex-companheira do alvo, decidiu sair com o grupo à procura de Felipe, enquanto a outra, menor de idade, conseguiu pular pelo muro e pedir ajuda. A proprietária da casa invadida procurou a Polícia Civil e informou o ocorrido. A menor indicou para os policiais onde G. morava.

Ao saírem da residência com os bens apreendidos, os quais pertenceriam às vítimas torturadas, a equipe se deparou com o menor G. dirigindo uma Honda Biz de cor vermelha. O menor reconheceu os policiais e empreendeu fuga. Foi feita breve perseguição e o mesmo foi abordado. Considerando o excesso de passagens por infrações violentas, a equipe reconheceu o menor e o apreendeu. Em relatórios médico e complementar, cuja lavratura foi requerida pela autoridade policial e as quais constam nos autos, foi constatado que uma das vítimas estava com os dois braços fraturados, e chegou à delegacia com ambos os membros engessados.

Retornando à residência do menor, foram encontrados os documentos de identificação, diversas porções de crack e maconha, R$ 150 em diversas notas, os instrumentos do crime de tortura e os celulares das vítimas. Ao analisar os aparelhos, foi encontrado um vídeo filmado pelos autores no momento da tortura, o qual mostra exatamente que as facas e os facões apreendidos foram empregados no crime. A equipe policial responsável pelas diligências é composta pelos policiais civis Nilton Belloti e Osvaldo Júnior, coordenados pelo delegado Cássius Zamó.

Via PCGO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Web Design BangladeshBangladesh Online Market